Minha vida profissional

Brasileiro na Arabia Saudita
Salaam Aleikum!

Olá meus amigos,

Esse post será longo, mas necessário, pois irei detalhar um pouco da minha vida e os meus passos dos meus dez anos até hoje, então ajeite sua cadeira, pegue um café e senta que lá vem história:

Profitec, obrigado!
Iniciei os passos da minha vida profissional com dez anos. Não, não comecei a trabalhar com essa idade, graças aos esforços da minha mãe, porém nessa idade ingressei nas aulas de inglês, e acredito que isso tenha contribuído e muito para estar aqui hoje, então considero sim, essa etapa como uma pequena parte, porém valiosa da minha vida profissional. Estudei inglês dos meus dez aos quinze anos na FISK, e sempre me dediquei pois gostava e gosto da lingua inglesa, mas nunca fui um Eminem da vida.

Aos quinze anos, acordava de madrugada para ir para o cursinho técnico, chamado Profitec. Tinha que madrugar para pegar ônibus e chegar no cursinho umas 7 e pouco da manhã, que era a hora do inicio do curso. Nessa época o objetivo era entrar em uma escola técnica e cursar técnico em informática. Toda a ralação valeu a pena e passei no concurso, graças a Deus e aos meus esforços.


ETEC querida
Sofri um bocado na época da ETEC, pois estudava em escola pública de manhã e depois tinha que ir fazer o técnico a tarde, porém novamente todo esforço valeu a pena e me formei como técnico em informática. Ainda não trabalhava pois minha mãe me incentivava para que eu focasse nos estudos e isso também me ajudou bastante. Fazia uns bicos para algumas pessoas e amigos da minha mãe, como formatar o computador ou instalar e escanear o computador a procura de virus e isso rendia algum chorinho, mas nada de mais.

Um pobre técnico em informática ajudando um parente de graça, olha a felicidade nos olhos do garoto.

Com 17 anos, comecei a pensar o que eu faria na graduação e uma possibilidade seria de fazer gastronomia, pois curtia cozinhar e me virava bem na cozinha, porém não tinha cacique para pagar nenhuma faculdade, então o plano B foi fazer cursinho novamente, dessa vez no Anglo localizado na alameda dos Anjos, para passar em uma faculdade pública. Estudei um bocado e com o objetivo de passar na prestigiosa UFABC, mas vou te falar, nunca fui estudioso, passava raspando e era bastante bagunceiro na escola/ETEC, por isso o plano C seria a FATEC, que havia acabado de abrir e ficava ao lado da ETEC onde estudara anteriormente. E isso aconteceu, bombei na UFABC porém passei na FATEC. Estão vendo? O que para muitos seria um fracasso, na verdade foi um plano divino, porque o plano C para mim hoje, foi a melhor coisa que me aconteceu, senão não estaria aqui.

Anglo, onde o plano C deu certo
Entrei na Fatec todo feliz, faltei no dia do trote mesmo e não tive represálias, fiz amizades que duram até hoje e outra experiência aconteceu para que eu me tornasse quem eu sou, o tiro de guerra. Quando você completa 18 anos, obrigatoriamente tem que se alistar no tiro de guerra ou exército de sua cidade, e lá fui eu, crente que não iria ser selecionado, uma vez que era filho único, fazia faculdade pública e trabalhava, sim, arranjara um emprego através do programa jovem cidadão e ganhava 150 reais por mês trabalhando 4 horas por dia em um Help Desk. E o que aconteceu abiguinhos? Fui selecionado! Entre tantos recrutas zero, eu fui um dos felizardos e esse ano acabei sofrendo muito e reprovando na faculdade pois chegava atrasado todo dia e perdia matérias importantíssimas. Mesmo com todo sofrimento, olho pra trás e vejo que valeu a pena, pois foi uma experiência única e também fiz amigos que levo até hoje. Passado a tempestade, consegui focar na faculdade e me formei após longos 4 anos.

Soldado bisonho, provavelmente perdeu a arma. Ai, ja sabe né? Vai carregar essa belezinha.
Procedimento de relaxamento padrão 
Enquanto fazia faculdade, minha vida iria mudar totalmente para melhor. Me cadastrei no CIEE para estágio e fui selecionado para trabalhar em uma empresa de telecomunicações de pequeno/medio porte localizado na avenida Paulista. Olha só, trabalhar em um lugar que é o business center das maiores empresas foi uma alegria imensa para mim e um orgulho para minha mãe e em pouco tempo, consegui mostrar dedicação e comprometimento e fui efetivado com 9 meses e após 6 anos de batalha havia me tornado analista sênior.

Avenida Paulista para quem não conhece

Sou agradecido até hoje pela empresa e pelos ensinamentos passados pelos meus superiores, porém ainda queria mais e não havia mais para onde crescer na minha empresa. Foi ai que tudo mudou...

"Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças."



Comentários

  1. Cara, eu sou do ABC, gostei do seu relato, cruzei suas informações e seu nome e pelo facebook vi que você talvez fez tiro de guerra com meu Primo kkk (ele é de São Caetano) seu sobrenome começa com Z e termina com i né? bom eu sou anonimo aqui na blogosfera e pretendo continuar assim, mas que mundo pequeno rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stifler,

      Cara, que mundo pequeno! E sim, você está certo rs Espero que goste dos meus posts e também vou começar a acompanhar sua trajetória.

      Obrigado!

      Excluir
  2. Só complementando, você é amigo do meu primo no facebook rs

    ResponderExcluir
  3. opa Eric,
    bem vindo à blogosfera...
    sugiro vc avaliar bem o foco, se vai ser compartilhar sua tragetória de vida ou expor dados financeiros...

    se for o segundo caso, sugiro vc detalhar menos sua vida pessoal... pois como o stiffler comentou, foi possível te achar rapidamente nas redes sociais... canja de galinha e anonimato não fazem mal pra ninguém hehehehe

    abraço!
    PD7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PD7,

      Obrigado pelo feedback. Na verdade como eram os primeiros posts, quis mostrar um pouco da minha evolução antes de chegar até onde estou, porém acredito que nos posts futuros irei relatar bem menos minha vida pessoal e mais financeira, mas já vou alterar alguns dados para ficar menos "visível".

      Abraços!

      Excluir
  4. A frase que você postou no final resume bem sua própria vida: muita capacidade de se adaptar às mudanças.
    E pensar que foi justamente o plano C que te levou onde você está hoje. Parece ser algo divino, mesmo.

    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosana,

      Pior que para mim foi sim algo divino. Quem imaginaria que a ultima opção era a melhor?

      Abraços

      Excluir
  5. O primeiro grande investimento que devemos fazer é na nossa formação acadêmica, depois carreira profissional, pois isto no médio prazo ira proporcional um aumento salarial considerável que tornara mais fácil as finanças pessoais, e um bom dinheiro extra para investir

    Parabéns pelo esforço e sua dedicação a carreira profissional

    Abraço e bons investimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DIL, prazer em recebe-lo.

      Concordo contigo, é a base para nosso sucesso. Claro que há exceções, porem não podemos viver de exceções, temos que correr atrás sempre, principalmente se não temos nada de mão beijada.

      Gostei do seu site/blog, vou inclui-lo nos sites recomendados.

      Abraços

      Excluir
  6. Muito interessante, colega. Primeiramente, a gratidão é uma das melhores formas de bem vivermos, e fiquei feliz de ver o quão você é grato por tantas coisas. Se soubermos melhorar expressar nossa gratidão pelas pessoas, tenho certeza que a vida pode ser bem melhor.
    Por fim, muito interessante você viver num compound na Arábia Saudita. Muito interessante mesmo. De um lado é uma vida fácil, por outro não deixa de ser uma vida artificial, pois a Arábia Saudita possui inúmeros problemas, creio que se assemelha em muitos aspectos a um Estado Medieval, e morar apenas com estrangeiros faz com talvez se tenha uma visão distorcida do que é o país. Mas, se fosse eu, provavelmente talvez faria a mesma escolha de você sobre moradia.
    Um abraço e sucesso na sua empreitada profissional e pessoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SoulSurfer, tudo bem?

      Sim, eu sou imensamente grato por tudo que me aconteceu. Jamais esqueço de onde vim e porque estou aqui. Vejo tanta gente crescer na vida e depois esquecer do passado, das pessoas, dos pais. Minha meta é viver para dar para minha mãe tudo o que ela abriu mão para me criar, devo isso a ela, além de agradecer a Deus e ajudar ao proximo.

      Sobre a Arábia, dizem que quem vive em um compound não vive na Arábia, talvez seja verdade, porem as vezes vou a Jeddah e convivo com os sauditas, e aparentemente não é tudo isso que a mídia informa viu, tem seu lado positivo. O salário mínimo de um saudita aqui gira em torno de 2 mil e pouco reais. Para um custo de vida baixo e uma inflação quase nula, acho que esta bom para se viver dignamente.

      Te adicionei na minha blogroll, interessante seu blog e tem 500k de visualizações, meus parabéns.

      Abraços e continue acompanhando minha historia.
      BnA

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Carro dos sonhos. Compro ou não compro?

Fechamento Setembro - Um passo para trás

Vale a pena pegar empréstimo para investir? Experiência na Arábia.